sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

SOBRE A EXIGÊNCIA DE VIGILÂNCIA 24 HORAS NO PARQUE

OPINIÃO DE LEITORA DO BLOG

Como frequentadora do Parque Rio Branco, onde faço caminhadas diariamente, causou-me estranheza que nesse protesto ninguém tenha mencionado os balanços infantis feitos de pneus. Em plena campanha contra a dengue e no período chuvoso, isso é no mínimo um coantrasenso, já que o pneu velho tornou-se um símbolo da dengue. Seria bastante sensato que a prefeitura substituísse os pneus por balanços de madeira. Outra coisa que me incomoda bastante, é a presença de gatos espalhados por todo o parque. Sei que muitos os acham bonitinhos e inofensivos, mas todos sabemos que gatos são transmissores de doenças, e esses então, ainda sujam o parque com sua fezes. Há pessoas que insistem em alimentá-los. Trazem comida de casa, a qual é jogada no chão do parque, atraíndo não só os gatos mas outros bichos, como ratos, baratas, moscas e mosquitos. Também é bastante comum nos depararmos com gatinhos mortos, exalando mau cheiro, já que ninguém os enterra ou recolhe. Seria ótimo se a prefeitura recolhesse esses animais e os levassem para algum outro local, onde haja infestação de ratos, por exemplo. Ou então que as pessoas que gostam deles os adotassem e os levassem para suas casas. Fica aqui a sugestão.

NOSSO ESCLARECIMENTO

Talvez a senhora não tenha percebido que todos os pneus usados nos brinquedos do parque foram furados. Assim, não acumulam água.
Quanto aos gatos, qualquer pessoa pode denunciar a presença deles ao Centro de Controle de Zoonozes do município. E já foi feita a denúncia. Qualquer pessoa pode adotar um daqueles animais, se assim o desejar.
Agradecemos à pessoa que enviou a mensagem anônima com as sugestões. Participar deste debate já é um bom início. Bom seria se a senhora se juntasse a nosso Movimento Proparque na busca das soluções para os problemas que ainda persistem em nosso parque. Será muito bem recebida. Fica o convite.

2 comentários:

joão miguel disse...

A proliferação de gatos tem sido um "problema" em muitos lugares da cidade. Eles podem ser vistos no Parque do Cocó, no Bosque Eudoro Correa, no Centro de Humanidades da UFC etc. Corre o boato de que os gatos da UFC serão exterminados, o que levantou a revolta em muitos estudantes. Não sei qual é a verdadeira informação, nem sei a solução (pois também falam em esterilização), mas a sugestão da adoção de gatos é bastante feliz.

Isis disse...

Acho muito interessante esse pensamento "simplista" que as pessoas tem com relação a proliferação de gatos /ou cães de rua. Esses pobres animais são VÍTIMAS da irresponsabilidade humana, que não sabe o que é GUARDA RESPONSÁVEL e os tratam como se fossem meros OBJETOS que podem ser jogados fora, seja num parque, ou no centro de controle de zoonoses (para serem MORTOS)! Ou será que alguém imagina que há um recanto/paraíso dos gatos para onde o CCZ os leva? Tem que coibir o ABANDONO e não reclamar das pessoas os alimentam!!! Muito fácil dizer: se gosta de animal leve p/ casa! Acaso dizem o mesmo p/ as pessoas que fazem caridade c/ crianças ou mendigos nas ruas? Deveríamos levá-los para nossas casas também? A impressão que tenho é que essas pessoas que reclamam desse tipo de situação, são aquelas egocêntricas, que não colaboram em nada para o bem comum, só reclamam e não sabem o que é compaixão, seja por seres humanos ou não humanos!